Maldito Cachorro Da Vizinha

Maldito Cachorro Da Vizinha

            Tomei o último gole de água na garrafa e olhei mais uma vez as horas no celular, devia ser a trigésima vez que olhava naquela noite. Três horas e dezessete minutos. Ainda não tinha dormido nada e dessa vez não era culpa minha. Não tinha me entupido de café, não estava com insônia, nem ansioso por qualquer coisa no dia seguinte, não estava assistindo TV até essa hora ou jogando no computador, não acabara de chegar da balada e nem estava tendo uma noite de sexo selvagem.

            Não! O problema era mais embaixo… No andar de baixo para ser mais exato. O que me mantinha acordado e rolando na cama até aquela hora era o maldito cachorro da vizinha.

            Acho que todo mundo já passou por isso: você lá, deitado na cama, com sono, rezando por um bom descanso, enquanto aqueles malditos latidos ficam ecoando na sua cabeça e você não consegue se distrair daquilo. Depois de alguns minutos você até começa a perceber (ou imaginar) um padrão nos latidos, quase como se o cachorro estivesse latindo em código Morse ou algo assim, tipo: três latidos, pausa, dois latidos, pausa mais longa, um latido, pausa bem curta e outros dois latidos. Traduzindo: “Ei você aí do andar de cima, achou que ia dormir cedo hoje? BÉÉÉ! Tenta de novo!”.

            Mas o mais impressionante não são as mensagens ocultas na linguagem canina, e sim o fôlego do bicho! É incrível, o maldito do cachorro estava latindo desde as quatro horas da tarde ininterruptamente, já fazia quase doze horas que ele não parava nem para beber água, parecia até que estava tentando entrar no Guinness: “Cachorro mais mala do mundo”.

            Aí quando a gente toma consciência do tempo que já passou sempre bate aquela pergunta: “Mas cadê o dono desse animal!?”.

            Não é possível que a pessoa não se incomode com essa barulheira toda, não é possível que ALGUÉM não se incomode com isso, mas nessas ocasiões o tal vizinho está sempre fora. Aí eu fico me perguntado: se você trabalha oito horas por dia, viaja nos finais de semana e mora num apartamento de 50m², por que diabos você tem um cachorro? Deve ser só para atormentar os vizinhos mesmo!

            Se a pessoa é tão carente assim que não consegue ficar algumas horas sozinha no final do dia ela precisa é de um terapeuta, não de um cachorro! E segurança está totalmente fora de discussão, porque o maldito cachorro que não para de latir é sempre, mas sempre, daquelas raças mais cheias de frescuras, pequenas, e inofensivas, exceto para os seus tímpanos e a barra da sua calça. O tal cachorro da vizinha, por exemplo, deve ir ao banho e tosa com mais frequência do que eu faço a barba e precisaria pular para alcançar o meu joelho.

            Mas é depois das quatro horas da manhã que a gente começa a ver como a mente humana pode ser cruel e passa a imaginar formas de calar a boca do bichinho, desde o simples ir até a porta do apartamento e gritar com o cachorro, até jogar veneno por baixo da porta, uma bomba de fedor pela janela, ou contratar um assassino de aluguel para dar fim no desgraçado, não sem antes tortura-lo um pouco, sei lá, latindo na orelha dele por doze horas consecutivas!

            E não é que eu não goste de cães, eu adoro, cheguei a ter oito ao mesmo tempo, mas nessas horas a gente consegue ser mais cruel que o Dr. Lecter, pelo menos na nossa cabeça sonolenta e irritada.

            Mas depois de tudo isso é que vem a pior parte: o cachorro finalmente para, por algum motivo ele se cansa, perde a voz ou enfarta, não sei, a única coisa que importa é que ele cala a maldita boca. Por um minuto bate aquele alívio, a mente relaxa e a gente pensa que finalmente vai conseguir dormir, e então, quando o sono começa mesmo a pegar, os olhos ficam pesados como chumbo e começam a surgir imagens de um sonho tranquilo, quando de repente… O despertador do celular toca! Hora de acordar “revigorado” para mais um belo dia!

Anúncios

About Diego Coletti Oliva

Sou apenas um jovem estudante de Ciências Sociais, tentando ainda formar minha própria opinião sobre as coisas. Sem pretensões de fama e sucesso, apenas em busca de consciência.

26 responses to “Maldito Cachorro Da Vizinha”

  1. Carolina Ribeiro says :

    Sim amor, participei da noite de tortura e os dias que se seguem!
    Já rolou até um motim no condomínio, mas nada cala o maldito cão!

    Muito bom seu texto, não poderia ter expresso melhor essa tortura canina!

    Te amo

  2. Lara says :

    hauhauahuahahuhuahuahua…me diverti com o texto!!!Perto do meu ap em sanca tem um dúzia desses animais!!!

    E hoje estava a pensar como meu cão é educado!Esse post veio na hora certa….o meu mal late, me fala bom dia, entende o “dá licença”, me diz qdo tem ratos em casa e se pudesse me falaria brigado….rsrs!!!

    isso aí é culpa do mala do dono…

    bjos

  3. Nádia says :

    Também me diverti muito com o texto!!! Muito bom!!! Parabéns, Diego! Faço votos de que esse texto tenha chegado ao dono desse cãozinho, para que tome providências (esse animal está com os horários trocados, deve dormir o dia inteiro e, à noite, claro, não tem sono! rsrs). Bem, e que você consiga ter uma boa e silenciosa noite de sono! rsrs
    Beijos para você e para a prima Curu!

  4. Silvelena says :

    Fez lembrar tempos atrás em que o cachorro da casa da frente começava a latir exatamente as 22 horas e ia até o amanhecer…. É simplesmente uma tortura e eu me perguntava como os dono do animal conseguiam dormir se o tal latia bem embaixo da janela do quarto do casal??!!
    Parabéns Diego como sempre escrevendo bem…Gostei de ler!
    Beijo

  5. Carina Kozemekin says :

    Cara muito bom seu texto, da vontade mesmo de torturá-lo da forma que descreve… gritar horas seguidas no ouvido do desgraçado.
    Tenho um vizinha sem noção, qdo está em casa prende as cadelas e qdo sai de casa solta as criaturas irritantes, as cachorras latem até pelo Gasparzinho, ninguém merece. Chega uma hora que parece que as cachorras estão competindo pra ver quem late mais alto por mais tempo.
    O problema com certeza é dos donos, quer ter bichinos de extimação mas nem sequer cuidam de maneira correta. Pensam que são infeites de quintal.
    Não sei se sou eu o problema, mas eu trabalho em casa, e preciso me concentrar em alguns instantes para não haver erros, mas não dá … mas as cachorras estão na meia idade, só falta mais uns par de anos ainda … rsrsrs

  6. PGuarnier says :

    A diferença entre um monte de merda e um cachorro é que a merda não faz barulho. Mas ambos fedem. O cidadão se arrebenta trabalhando para produzir pra sociedade, que favorece a hipocrisia. Chega em casa para descançar, dormir, mas tem gente que se dedica a um trabalho destrutivo do descanço e sossego alheio.

  7. Caio Lima says :

    Olá, Diego. Parabéns pelo brilhante post.
    .
    Desculpe-me, mas neste exato momento estou escrevendo com ódio mortal no coração. E tudo por causa do maldito cachorro da desgraçada da minha vizinha. (Que parece entender os malditos latidos de seu cão do inferno como suave música aos seus ouvidos)
    .
    Moro em casa térrea e faço meu trabalho através da Internet; portanto, sou obrigado a suportar os malditos latidos dia e noite.
    .
    Encomendei pela internet um aparelho que emite ondas de ultrassom; se não resolver, te juro que vou mandar este maldito cachorro ir latir lá nos ouvidos do Capeta no quinto dos Infernos, com uma “deliciosa” bola de carne moída com chumbinho.
    .
    Sim; é isso mesmo! Matamos bois, porcos, cordeiros, frangos etc., que NÃO LATEM E NEM NOS PERTURBAM AO PONTO DE QUASE FICARMOS LOUCOS. E por que não os malditos cachorros?
    .
    Portanto, “defensores cachorreiros”, torçam para que o aparelhinho de ultrassom funcione a contento. Do contrário, vai ser chumbinho mesmo.
    .
    E que os “bravos” defensores da maldita cachorrada que vive latindo — tipo os que invadiram o Laboratório Royal — não venham latir seus protestos no meu ouvido ou no meu portão: senão, vou me comportar feito piti bul raivoso.

    .
    Abração, véio.
    Caio

    • cansado de latido says :

      Bombinha resolve.
      Cansei de ficar acordado por causa diso.
      Me acordou solto uma bombinha bemforte.
      Lasque-se quem se incomoda com a bombinha, resolve meu problema.
      Pelo menos voltei a dormir.

  8. Machado says :

    Atente-se aos seus direitos:

    Decreto nº3688/41 Art. 42, IV:
    Perturbar alguem o trabalho ou o sossego alheios:
    IV – provocando ou não procurando impedir barulho produzido por animal de que tem a guarda:
    Pena – prisão simples, de quinze dias a três meses, ou multa.

  9. Synelis says :

    Estou ensinando código Morse pro meu cachorro!Será que ele aprende!

  10. ricardo says :

    Boa tarde . Tenho uma vizinha viúva que mora com mais duas filhas , uma moça de 20 anos e uma outra filha pequena bem gorda de 12 anos . A viúva deixou a gordinha ter um poodle branco , que pra mim é o mais disgraçado cachorro pra latir de todos e agora ganhou outro peludo lhasa sei la o que . Os dois latem alternadamente , tipo eu vou latir agora e depois vc termina , inclusive a noite . O que eu Fiz ? a minha vontade é de matar todas elas na casa e mandar pros quintos dos infernos todas elas , humanos e animais , mas descobri o telefone da casa dela e quando os lazarento dos cachorros me acordam de noite , ligo do meu cel a cobrar na casa dela a noite toda e faço ela perder o sono também . . . faz isso e vai ter sua vingança realizada . Abraço .

  11. roberto says :

    POis é, este negocio de cachorro latindo virou febre, eu tenho o mesmo problema, com a desgraçada da vizinha que não manda o maldito cachorrinho dela calar a boca. Parece que a vadia até gosta do barulho agudo e intermitente do maldito. Tambem trabalho boa parte em casa com serviços contabeis e preciso de muita paz e antenção, uso tambem internet e nem tenho hora para começar ou terminar o trabalho, só sei que o maldito cachorro late toda hora, do nada, só ele na rua é que late à vontade, isto quando os fredelhos dela tambem não ficam gritando o dia inteiro como dois retardados, se bem que estão na escola a esta hora. Ja pensei inclusive na solução do bolinho de carne com chumbinho para o maldito latão porem, um azar seu e se alguem descobre vc se mete numa encrenca pior doque matar um bandido.

    • luiz says :

      PUtz, dose dupla, cachorro e fedelhos juntos, é a morte cara, tenho tambem o mesmo problema, e agora arrumei um jeito de calar a boca do maldito cachorro pelo menos, explodindo bombas em frente ao portão dele, quero que o dono se foda, ja estou pronto para enfrenta-lo ja que fogos de artificio não são proibidos, logo, o mesmo direito que o cachorro dele tem de latir eu tenho de explodir bombas, então meu caro, se puder, mande bomba pra cima do desgraçado.

  12. Carlos says :

    Gente, tenho o mesmo problema temos que ter uma solução, não é justo que pessoas sem noção tirem a paz dos vizinhos, a vizinha mudou tem 15 dias e tem 3 poodle com certeza é a pior raça que existe para latir, minha mãe e eu estamos ficando doentes e tomando calmante para não tomar uma atitude não pensada… peguei algumas dicas na net vou tentar resolver legalmente mas, a vontade é de exterminar os animais…Se alguém obteve sucesso com a vizinha de forma judicial coloque no blog para outros terem alguma esperança e possam seguir o mesmo precedente…. Obrigado pelo espaço para desabafar,,,,

  13. Catiane Araujo says :

    Pessoal estou a ponto de enlouquecer, moro em um quintal de 5 casas, e bem ao lado da minha casa mora um casal com uma filha e uma cachorra insuportavel, estou com vontade de matar a bicha, os latidos sao insuportaveis, ja pesquisei na net sobre o aparelho anti latido que só serve se for instalado no mesmo ambiente dos miseraveis, ja pesquisei simpatia, pesquisei manta de casca de ovo acustica para colocar na janela e nada que possa resolver meu problema, alguen tem alguma dica ou solução?

    • luiz says :

      Bomba, isto mesmo, compre uma caixa de bombas selada numero 3, amarre-as com fita crepe em uma pedra ou objeto pesado para que vc possa lança-las a distancia sem chegar perto do maldito, solte de duas a tres vezes consecutivamente explodindo perto do desgraçado, e eu te garanto que ele cala a maldita boca por uns bons dias, e quando ele voltar, só o cheiro da polvora perto do bicho ja espanta ele. Agora aguente o tranco depois, suma do ambiente assim que jogar as bombas. Só tem um inconveniente, se tiver cameras de segurança vigiando a rua, daí ferrou porque estas merdas te denunciam, caso contrario não exite, bomba no desgraçado, antes ele estressado doque vc..

  14. Claudia says :

    Nossa, me identifiquei completamente com esse texto, tb passo pelo mesmo problema, ha mais ou menos 2 meses, mudou- se para minha rua, ou melhor dizendo, mudou- se para a casa ao lado da minha, um casal, um maldito casal com dois cachorros, que latem e latem e latem e nunca se cansam, o casal passa o dia todo fora, e tranca um dos cachorros dentro da casa e deixa o outro na minuscula varanda que é exatamente abaixo da minha janela, assim como vc ja pensei em diversas formas de reverter essa situaçao, sinto um odio incontrolavel desses latidos, ainda que eu nao tenha nada contra cachorros, mas tenho contra pessoas que nao possuem o menor bom senso.
    Ja tentei falar com o dito casal e nada adiantou, a mulher fez um escandalo sendo que quem esta sendo incomodado nao sao eles.
    Acho que deveria existir uma lei que enquadrasse pessoas que deixam cachorros sozinhos e encarcerados o dia todo, prq da mesma forma que existe lei pra proteger os animais, nos tb que somos pessoas de bem e trabalhamos o dia todo, deveriamos ter o direito de chegar em casa e poder descansar sem sermos incomodados com esse tipo de situaçao.
    Malditos latidos, maldito casal…
    So desabafando mesmo…

  15. Claudia says :

    E so pra terminar, concodo COMPLETAMENTE com o CAIO LIMA, esses defensorzinhos de cachorros ficam com esse blablabla, mas aposto que nenhum deles passam a noite em claro por causa desses malditos, nenhum deles passam os dias sofrendo com essa situaçao, se passassem mudariam de opiniao.
    E outra Caio, concordo com vc, mata-se varios animais para consumo proprio e esses hipocritas vem com esse papinho de que matar cachorro é um crime hediondo, me poupe, que eles peguem esses malditos cachorros e levem pra eles, e que fiquem o dia todo aguentando esse barulho infernal desses bichos pra eles sentirem na pele o que nos sentimos…
    So acho…

  16. Leonardo Hiram says :

    Moro em um condomínio fechado com regras, porém não sei pq as pessoas precisam de tantos animais em casas de 80m2.
    A maioria tem consciência e não deixam eles fazerem tanto barulho, mas um vizinho idiota bem na minha frente, deixa o maldito cachorro latindo a noite inteira. É um barulho muito forte pois é um boxer de grande porte. Penso, pra quê as pessoas querem ter bichos se ficam o dia inteiro na rua. Precisam ser tão egoístas de manterem um ser vivo confinado por um deleite de poucas horas?

  17. jao@ig.com.br says :

    Eu AMO e tenho animais em casa, a poodle por ser pequenininha dorme dentro de casa…porém,
    Sempre fico indignado quando leio texto relacionado a esse problema, onde as pessoas que tem cachorro não se importam com o ser humano que está sendo incomodado.

    Eu por exemplo, em hipótese alguma permito que meus animais perturbem meus vizinhos, sempre pergunto a eles se meus animais os incomodam quando eu não estou em casa. E quer saber de uma coisa? É tão fácil agir decentemente/educadamente/respeitosamente/carinhosamente….

    Acho uma tremenda ignorância não fazer os cachorros pararem de latir de uma vez por todas, já que, as pessoas trabalham e merecem e devem ter qualidade de vida em suas casas.

    Se você que tem cachorro, está lendo esse texto e discorda de mim, só por pensar que cachorro tem que latir mesmo só porque é cachorro, pense na seguinte situação. Imagine que você está em sua casa e assim como você adora cachorro, o seu vizinho é um adorador de FUNK, ele ama funk assim como você a cachorro, imagine ele ouvindo funk com o volume bastante alto a ponto de acordá-lo de madrugada, manhã e etc, e ele mesmo sabendo que te incomoda, não se importa. Tente se imaginar ouvindo ininterruptamente o funk do Mc Katra. VOCÊ, ADORADOR DE CACHORROS IRIA GOSTAR?. Não, é claro que não. Enquanto só você incomoda os outros aí pode não é mesmo? Quando te incomodam aí o vizinho está errado, não é mesmo? kkkkk.

    O batimento cardíaco acelera, a pressão sanguínea sobe, o intestino fica travado, o humor muda totalmente, causa insônia, depressão e vários outros problemas sérios. Esses e outros problemas aparecem em pessoas que são atormentadas por cachorros que latem o dia todo sem motivo algum. Mesmo sabendo que VOCÊ pode causar esses males em seu semelhante, você ainda prefere não fazer nada? Bem, se a resposta é sim, você com certeza é uma pessoa que não tem caráter e que possivelmente não teve referências de pessoas de bem dentro de casa quando você ainda estava em formação quando jovem ainda, não passa de um adorador de cachorro e nada mais.

    Já li em site americano que quando uma pessoa idolátra cachorros ou outros animais pode ser indício de vários fatores e eu irei citar dois deles:
    1) A pessoa pode estar com problemas sexuais, não é amado(a) ou simplesmente não tem capacidade de verdadeiramente amar alguém, é um frustado sexualmente, necessita ter atenção dos cachorros e não se importa com o ser-humano, simples assim.
    2) Problemas familiares, o pai era agressivo e batia na mãe, ou então o pai era alcoólatra e ausente dentro de casa. A mãe talvez era uma pessoa analfabeta e não tinha condições de instruí-lo adequadamente e hoje você se lembra disso e te incomoda, então você precisa da atenção de animais.

    As vezes eu acho que sou muito inteligente e os outros não, porque eu tenho a capacidade de ter animais e amá-los muito e conviver com meus vizinhos SEM problema algum. Enquanto outras pessoas não tem essa capacidade que pra mim é TÂO SIMPLES…simplesmente respeito o ser-humano primeiramente, depois os animais.

    Ahh, você “adorador de cachorros” que não se importa com os vizinhos, lembre-se do exemplo que eu dei sobre ter vizinho adorador de funk…kkkk.

    Sou contra dar veneno a animais, porêm sou mais contra ainda uma pessoa dizer que é pro vizinho se mudar por se sentir incomodado com os incessantes latidos, oras bolas… leia o que eu escrevi e REFLITA. Imagina só, uma pessoa ter que se mudar porque o vizinho adorador de cachorro não tem consciência!!!!

    Gente, é muito simples resolver essa situação, se coloque no lugar da outra pessoa.
    Se você não tem capacidade para fazer seu animal para de latir, você não está capacitado para ter animais. Se for preciso se desfazer do animal para viver em harmonia com seu vizinho….faça-o…simples assim. Eu tenho amigo que já fez isso e hoje é muito amigo do seu vizinho incomodado.

    No fundo mesmo, é tudo uma questão de caráter….simples assim.

  18. Sara says :

    Moro em apartamento e sofremos a mais de um ano com os latidos dos cachorros de um armazém ao lado do nosso prédio!

    Ele late a madrugada inteira! Tenho filho pequeno que acorda várias vezes por conta do barulho. Já conversamos com o dono dos animais, mas não houve entendimento. Não vou negar que já compramos chumbinho pra dar aos cães mas não tivemos coragem… Gostaria de ter tido. Eu só consigo dormir à base de medicamentos.

  19. Carlos R.C. says :

    Estou um milhão por cento de acordo com todos aqui. Essa praga canina que infesta algumas casas e prédios atualmente, e tanto mal faz à vizinhança, precisa acabar de alguma maneira. Precisamos de leis para regular esse pesadelo, porque um cachorro barulhento vai continuar a te incomodar seriamente pelos próximos14 ou 15 anos! Alguém se dá conta deste detalhe?

    Isso vai afetar seriamente a sua saúde física e mental cedo ou tarde, mas vai.
    Falo por experiência própria. Gastrite e úlcera são apenas o começo. Depois os problemas cardíacos virão, devido ao estresse contínuo.

    Controle da população canina já!

  20. Leonardo Neves says :

    Se você quer responsabilizar alguém, processe a Nestlé. Essa empresa e suas subsidiárias dominam o mercado de ração animal e promove a décadas uma estratégia de marketing para infestar o Brasil com cães e gatos com frases de efeito do tipo “cachorro é tudo de bom”. O que estamos vivendo hoje é uma verdadeira epidemia de pets. Querem vender ração as custas do sossego coletivo dos brasileiros.

  21. Marcelo Lima says :

    Agora são 02:31 da manhã, sei o que você quer dizer e o pior é que daqui a 2 horas terei que estar de pé para trabalhar que cachorro desgraçado que não morre. kkkk

  22. Joseph says :

    Ele é muito educado mas mesmo em APT ele era tratado como cachorro.

    Ou seja, aprendeu antes de tudo o NÃO. Sempre dormia na varanda sem nunca ter chorado e até xixi no banheiro ele aprendeu sozinho.

    Nem precisava prender. Basta um não que ele não subia no sofá, não pedia comida, cessava de latir.

    Nunca foi adestrado e sempre passeou andando do nosso lado e nossos filhos.

    Até que descobrimos que quando ficava sozinho no APT, ele uivava, mesmo que fosse raro (as crianças estudavam apenas de manhã e minha esposa apenas trabalhava à tarde).

    No primeiro reclame dos vizinhos (afinal, nem imaginávamos isso) o que fizemos?

    Nos mudamos.

    Fomos para uma casa, com quintal bem grande e também vista para uma rua movimentada e com mais cachorros.

    Ele parou de uivar, mas aprendeu a latir no portão para moto (acho que é algo genético nos cachorros) e outros cachorros fizessem xixi bem no portão “dele”.

    Veja bem, ele nunca latia para pessoas, apenas outros cachorros, mas mesmo assim, falar NÃO, bastava.

    Por outros motivos nos mudamos para uma casa de condomínio há 3 meses. Última casa da rua, teoricamente não deveria ter ninguém no portão fechado, e um jardim de 400m² com muros altos, sendo que à noite ele nem tem acesso ao portão.

    Seria o paraíso se a vizinha não soltasse dois gatos toda as noite.

    Ficava lá eles, no portão, e meu cachorro latindo a noite toda.
    E enlouquecido. Nem o NÃO, nem broncas mais fortes o faziam parar do ódio mortal aos bichanos.

    Até que vieram as reclamações dos vizinhos e multas do condomínio.
    Argumentei que, se os gatos ficassem presos à noite, isso não aconteceria.

    E até agora não entendo porque a culpa não recai também a dona dos gatos.

    Tive que passar a dormir meu cachorro dentro de casa e deixar os gatos soltos no jardim, inclusive urinando por lá.

    O problema que mesmo dentro de casa meu cachorro percebe os gatos e late….

    Estou ficando doido também e terei que apelar para aqueles repelentes de som contra gatos no jardim…. E outras ideais mirabolantes como cerca elétrica (fraquinha, claro) aha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: