O Pornô Feminista e suas querelas

Por Carolina Ribeiro

O recurso utilizado de @ corresponde a uma inclusão gramatical de feminino e masculino, substitui o velho a(o) ou a/o, para denotar que estamos falando de mulheres e homens em igualdade utilizarei abundantemente este recurso.

Pornô feminista é uma “proposta” sexual que vem despontando nos últimos tempos e trazendo consigo prós e contras em todos os lugares.

…Mas o que diabos é esse pornô feminista?

Eu conheci primeiramente como filmes feitos por mulheres para mulheres, onde as diretoras propunham em uma nova forma de abordar a sexualidade (por sinal esse tema se tornou minha fascinação e meu projeto de mestrado)

Interessada na proposta fiz mais pesquisas e  busquei os tais filmes de diretoras como Erika Lust (já premiada pelo Feminist Porn Awards), Petra Joy, Courtney Trouble, entre outras.

Durante esse meu interesse acabei descobrindo que a pornografia feminista estava se tornando quase uma ideologia, onde mulheres defendiam lidar com sua sexualidade da maneira que bem entendessem, porém o assunto não é tão simples assim.

Nesse pequeno texto vou contar um pouco da minha experiência com essa “ideologia pornográfica feminista”, tentando levar a mais pessoas essa terminologia, pois embora muito discutida entre blogueiros e pessoas envolvidas nas áreas do pornô, temos pouco acesso a informações, especialmente em português, sobre o assunto. Ainda não sou especialista, então só divagarei em cima de algumas opiniões e ideias sobre esse tema.

Data-se que os filmes pornôs feministas tiveram como sua primeira diretora Candida Royalle, seguida por diversas outras que seguem a mesma proposta de quebrar com os padrões impostos pelos filmes pornográficos até então vistos e dominantes no ramo.

Os filmes pornográficos mais convencionais, ou seja, aqueles com proposta de sexo entre homem e mulher, quase nunca levando em consideração as outras sexualdiades, vem carregados de imposições e convenções, como por exemplo: o corpo masculino se reduz ao pênis, já o corpo feminino valorizado é o que tem seios enormes e um excelente alongamento.

As diretoras dos filmes feministas buscam diferentes enfoques de câmera, diferentes atrizes, atores e roteiros. Desde 2006 foi criada uma premiação promovida pelo sex shop “Good For Her” (Canadá) que traz os filmes pornôs mais aclamados e mais “feministas” que serão julgados em diversas categorias.

…E sua popularidade vem crescendo.

Há pouco tempo atrás encontrei na internet um Manifesto a Favor da Pornografia Feminista (sua tradução está no fim do texto) que exaltava esse tipo de divulgação sexual, dizendo que todos os gêneros poderiam ser incluídos nessa nova forma de relatar a sexualidade e que devemos sim mostrar a sexualidade como queremos em diferentes formas, perder os padrões corpóreos q estão arraigados em nós. Porém esse manifesto surgiu graças à proximidade de uma conferência anti pornô feminista (APF), que foi realizada em Boston, essas e esses APFs dizem que os filmes pornográficos já são agressivos de diversas formas e que mais um tipo de pornô só reforça essa violência. O grupo é constituído por diversos tipos de pessoas, como religios@s, psicolog@s e feministas, cada um desses tem suas críticas particulares, porém de forma geral podemos apontar que as principais fontes de manifesto de sua contrariedade são que, segundo os APFs: filmes pornográficos encorajam pedofilia, estupros, disfunções sexuais e trafico de pessoas.

É inegável levantar que a pornografia pode ser muito bem usada para satisfazer prazeres sexuais lícitos como ilícitos e que muit@s estudios@s demonstram que esses filmes promovem a violência de gênero, em especial contra mulheres.

Contudo impedirmos que os filmes pornôs existam não seria repressão? Aquelas e aqueles que gostam de assistir e curtir sua sexualidade não seriam privad@s de curtir outra forma de prazer?

Porém continuaremos a padronizar o sexo, propondo formas de fazê-lo, caras e bocas, vestimentas e atitudes?

Minha intenção aqui não é dar respostas ou sugerir posicionamentos, minha intenção aqui é demonstrar os lados e que cada um possa refletir procurando da melhor forma possível fugir dos preconceitos.

E aí?! Pelo que você leu e pelo que conhece, consegue tomar uma posição nessa querela? Eu ainda estou aprimorando a minha!

Abaixo o manifesto traduzido por mim e por Diego C. Oliva (desculpem se houver qualquer erro, mas acho q dá para entender) aí vai:

Nosso pornô, Nossos Eus e a campanha pró-pornô Sexo-positiva

NÓS que declaramos que organizações como “Feministas contra pornografia” não falam por nós.

NÓS que queremos que o mundo saiba que organizações como “Feministas contra pornografia“ não representam as feministas como um grupo.

NÓS que acreditamos que toda mulher tem o direito e o poder de curtir sua sexualidade  como ela decidir.

NÓS que acreditamos que falar para uma mulher como ela pode ou não pode curtir sua sexualidade em qualquer sentido é negar a essa mulher seus direitos sobre da sua sexualidade.

NÓS que afirmamos que qualquer mulher que tente controlar a forma como outra mulher gosta, explora e expressa sua sexualidade está, na realidade, criando um mundo que é prejudicial para todas as mulheres.

NÓS que afirmamos que somos mulheres, e que gostamos de pornografia.

NÓS que afirmamos que como mulheres, não somos ameaçadas ou prejudicadas pela criação ou visualização de pornografia, e apoiamos totalmente os direitos de qualquer gênero de ver, criar e curtir pornografia sem julgamentos.

NÓS que queremos um mundo onde a pornografia é simplesmente um brinquedo sexual aproveitado por todos os gênero e orientações sexuais, onde mulheres e homens veem pornografia com sua própria sexualidade saudável e auto-determinada, sem serem considerados doentes, pervertidos, errados ou mentalmente doentes, e que homens que curtem pornografia não são mais prováveis de bater em suas esposas, estuprar mulheres ou se tornarem pedófilos do que qualquer outro homem na sociedade.

NÓS a partir de hoje nos declaramos mulheres adultas, capazes de fazer nossas próprias escolhas sobre nossos corpos e sobre como curtimos a estimulação explícita visual para nossa saúde e bem estar sexual.

NÓS a partir de hoje exigimos que nossas vozes sejam ouvidas!

(original retirado de http://erikamoen.tumblr.com/post/650846345/dwam-louves-our-porn-our-selves-and-the )
Carolina Ribeiro tem 22 anos, é Cientista social e participou ativamente da construção do blog Espaço CULT. Pesquisa Filmes Pornográficos e Feminismo, tem experiência, também, na área de gênero e violência. Como um projeto paralelo, dá aulas gratuitas de dança do ventre. No conforto do lar, é viciada em seriados, adora meditação, Tribal Fusion e vive regada de musicalidades.
Anúncios

Tags:, , ,

15 responses to “O Pornô Feminista e suas querelas”

  1. Lara says :

    flor, adorei seu texto e concordo com vc em tudo apesar de acreditar na possibilidade do pornô feminista não romper com tudo isso. mas, é só um pitaco….vc vai me dizer depois de sua pesquisa…..rsrs

    adorei o manifesto, é incrível….

    bjos e Parabéns…

    • Carolina Ribeiro says :

      Oi Flor! Antes de mais nada Muito Obrigada pelo seu comentário, fiquei muito feliz! Segundo realmente acho q o porno feminista tem em sua prática muita diferença da teoria, mas acredito q é um passo importante, as mulheres assumindo sua sexualidade, quebrando um ou outro padrão.
      Vamos ver, espero que em dois anos eu tenha uma resposta mais concreta! Que venha o mestrado, kkk!

      Bjus
      Obrigada

  2. Eduardo Aparecido Oliva says :

    Oi carol, como tese para mestrado será muito importante, você analizar o quanto é estudado um tema para ser comercializado.Acredite, nada é feito sem que seja calculado os custo
    e também os lucros, nimguém vai produzir algo que não seja comerciavel. A inteligência sem retorno financeiro para nada serve.
    Quanto ao tema, eu sou um desses que acha que não ha nada de cultural ou esclarecedor nesse tipo de filme.O feminismo é tão machista, quanto o machismo.E descobrir grupos interessados em um tipode assunto faz parte de um estudo comercial. Tenha sucesso em seu trabalho.

    • Carolina Ribeiro says :

      Olá Eduardo! Muito obrigada pelo seu comentário!
      Realmente eu procuro realçar em meu projeto a importancia desses filmes para a economia, os filmes geram cifras bilionárias, então tem participação importante em uma sociedade de consumo.
      Contudo o feminismo que eu uso como base não é um machismo invertido, onde a mulher seria superior ao homem, mas sim a mulher em situação de igualdade com os homens, com mesmos salários e menos violências, mas em breve escreverei um artigo explicando melhor os conceitos dos feminismos. Podemos discutir mais.
      Abrs,
      Carol

  3. Nádia says :

    Oi, Carol!!! Adorei o blog!!! Como você comentou sobre ele ontem, fiquei curiosa e estava dando uma fuçada por aqui! Sobre o tema abordado nesse post, achei muito interessante; inusitado, claro, mas interessante. Depois da nossa conversa de ontem, não posso negar que esse seja um campo bem vasto para pesquisa e estudo da nossa sociedade e de seus paradigmas!

    Parabéns!!!

    Um beijão da prima que te admira!!!

    Ná.

    • Carolina Ribeiro says :

      Oi Prima! Não imagina como fiquei grata e feliz ao ver seu comentário! Entre sempre q der no nosso blog, e se souber de alguém q possa gostar tbm divulga para nos!

      Obrigada pelo apoio e pela torcida!
      Bju grande

  4. Silvelena says :

    Oi filha, gostei muito do seu texto, porem achei complexo, precisamos conversar…rsrs
    Você tem certeza que seu tema para pesquisa será este? Espero que esteja bem segura e há muito o que explorar, você sempre me surpreendendo e me orgulhando.
    Parabéns
    Beijos, te amo

    • Carolina Ribeiro says :

      Oi mãe tudo bem? bom pode me mandar duvidas se tiver, procurei ser bem acessível no texto, mas no futuro vou tratar mais do tema, adorarei responder qualquer dúvida!
      Estou bem segura do meu tema, tenho um grande campo de estudos pela frente, adoro polêmicas produtivas!

      Obrigada pelo seu comentário, comenta sempre!

      Bjaum

  5. Ellen says :

    Oíi! Adorei seu texto, e eu já havia lido sobre a ‘pornografia feminista’ em uma revista, seria interessante que esse tipo de porno quebrasse mesmo com os convencionais. Mostrasse mais sentimento, e mais seriedade, ao invés de ‘carnes’ se enroscando. Porque não deixa de ser uma coisa interessante…
    Meu tema de monografia também tem a ver com o feminismo, mas é mais relacionado ao Manifesto SCUM…
    Parabens pelo post
    beijão linda.

    • Carolina Ribeiro says :

      Oi Ellen tudo bem?
      Muito obrigada pelo seu comentário carinhoso!

      Tenho q confessar q tbm espero encontrar uma mulher menos dominada, mas não sei se isso será real, vamos esperar, em dois anos espero ter essa resposta na conclusão do meu mestrado!

      Continue visitando nosso blog, em breve vou postar um artigo sobre feminismo, espero seu comentário!

      Abrs,
      Carol

  6. Flávia says :

    Que bom que vc esteja estudando isso! vi que o texto é de 2010 e ia perguntar se vc já tem algum artigo. Aí joguei no google e achei… e descobri que vc é orientada pela caríssima miriam adelman! Fechou! Formou! Vou ler tudo. Parabéns. (a participaçao da mãe, leitora amorosa aqu, foi TUDO!) Beijo, Flávia

    • Carolina Ribeiro says :

      Oi Flávia! Muito legal receber teu comentário aqui! Estou há algum tempo escrever um novo artigo, mas pornô feminista é minha total paixão acadêmica! Espero fazer um ótimo trabalho de mestrado com esse tema.
      Muito obrigada pelo comentário!
      Grande Abraço

  7. Luiza says :

    Olá Carolina! Pornô feminista assim como é sua paixão também é a minha. Eu gostaria de usar o tema para a construção do meu TCC. Não sei você, mas eu me deparei com uma dificuldade gigantesca de encontrar fontes de pesquisa. Será que podemos trocar informações? Você tem alguma publicação, além do blog é claro, disponível na internet?. Desde já eu agradeço.

    • Carolina Ribeiro says :

      Oi Luiza, como vai? Tenho algumas publicações minhas e alguns materiais q não são meus para te passar, me mande um e-mail q eu te passo tudo. Obrigada pelo contato.
      E-mail carola.ribp@gmail.com

      Abrs,
      Carol

  8. ana says :

    A pornografia tradicional chega a ser desumana para com as mulheres, sempre colocando-as na posição de meros depósitos de esperma. O filme sempre acaba com a ejaculação do homem, somente expõe o corpo feminino. Agora as cenas que colocam o sexo como uma verdadeira tortura para mulher. Como se ela devesse apenas sentir dor e dá prazer ao parceiro, ao fodao, garanhao. Homens, aprendam a fazer sexo e ser menos egoístas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: